Cólica e refluxo nos recém-nascidos

L.M.R., 43 dias, sofria de refluxo, com vômito e cólica desde o nascimento.
Os pais estavam tratando com remédio para vômito e outro para dores, mas sem resultado.

A primeira avaliação nos levou de forma bem clara na articulação atlas-occipital que, por experiência, sabemos estar correlacionada com o refluxo e a cólica.
Tratamos, o que a soltou rapidamente, reequilibrando também a energia na coluna, que não estava fluindo livremente.

Durante o trabalho energético da coluna percebemos um desequilíbrio na região pulmonar e perguntamos para os pais se a bebê manifestava algum sintoma respiratório.
O pai comentou que desde os primeiros dias ela tinha um chiado, até então inexplicado pelos médicos.

Perguntamos para a mãe se, durante a gestação, havia passado um susto ou alguma coisa parecida. Ela relatou que aos seis meses teve crises de pânico!
Explicamos como essas crises afetaram a pequena na barriga, atingindo os pulmões e os rins, a nível energético.
Tratamos os dois órgãos, limpando-os do trauma vivenciado na gravidez.

É interessante ver como o corpo grava na memória celular cada trauma vivenciado na nossa vida e como eles afetam a nossa existência no dia a dia.
O que é mais maravilhoso é ter acesso a essas informações e poder tratá-las, liberando a pessoa de sintomas indesejáveis.

L.M.R. voltou no nosso consultório depois de um mês, dizendo que a filha havia parado de regurgitar por três semanas, mas nessa última semana o vômito voltou com muita força.
Ela relatou que as cólicas pararam, bem como o chiado.

Avaliamos L.M.R. e, perguntamos para a mãe se ela havia tomado alguma vacina e a mãe confirmou que sim, 10 dias antes.
Explicamos que o vômito dessa semana era o corpo limpando as toxinas da vacinação, da forma que ele achava melhor.

Quando começamos o trabalho, a filha começou a chorar. Estávamos tratando um bloqueio energético na região do sacro e, sendo bebê, era mais sensível ao tratamento.
O bloqueio era no local onde tomou a vacina, assim que libertamos essa energia, a bebê parou de chorar.
Ajudamos também o corpo a limpar as toxinas da vacina.

Entramos em contato com os pais de L.M.R. uma semana depois, falaram que o vômito parou no dia seguinte e que agora a filha estava muito bem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.