Traumas esportivos – caso 2

Lazio's Brazilian midfielder Anderson Hernanes reacts after a tacle during the italian serie A football match Bologna vs Lazio at Renato dall'Ara stadium in Bologna on October 23, 2011. AFP PHOTO / ALBERTO PIZZOLI

J.P.C. (34 anos, dentista) torceu o joelho direito durante um jogo de futebol há 6 meses. Logo após o trauma teve muitas dores, que melhoraram com medicamentos e fisioterapia, porém, ele não conseguia ainda voltar a jogar futebol, pois com o esforço o joelho cedia e as dores voltavam.

Na avaliação detectamos que havia compensações na bacia e no tornozelo. Reequilibramos a bacia e as articulações coligadas bem como a articulação do tornozelo. Foi interessante que durante o reequilíbrio do tornozelo notamos um deslocamento de alguns milímetros da articulação, que provocava uma falta de estabilidade e que era responsável pela sensação de fraqueza do joelho.

No joelho restabelecemos a parte muscular e liberamos o fluxo da energia.
Em apenas uma sessão J.P.C. estava completamente reequilibrado e voltou a jogar futebol.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.