Zumbidos e problemas de pele

F.A.P. (19 anos, estudante) sofria há 10 anos de problemas de pele, com erupções cutâneas que começavam pelo dedo médio e se estendiam por toda a mão e há 5 anos sofria também de zumbido.
Ela tomou vários remédios, mas a única coisa que acontecia era uma melhora temporária da pele quando usava creme com cortisona.A avaliação nos mostrou que os sintomas tinham uma ligação direta com o coração, a sensação da causa foi a de uma perda e o coração estava fechado.
Ela nos contou que o pai tinha falecido a 10 anos. A ajudamos a ir mais profundo, para enxergar as marcas que ficaram com a morte do pai. Em pouco tempo ela conseguiu perceber que logo depois que o pai faleceu, ela fechou o coração para ele.

A morte do pai representou para ela uma traição, e ela a vivenciou fechando o coração, parando de amá-lo. Nesse momento, estávamos com a causa dos problemas de pele. É interessante saber que, quando se fecha o coração, ao nível energético o pericárdio (a parte externa do coração) fica duro, e no dedo médio termina o meridiano energético do mesmo!

Dessensibilizamos e a ajudamos a soltar e abrir o coração. Terminamos a primeira sessão deixando-a mais tranquila e explicando que precisava de um tempo para ter melhora física na pele.
Após 15 dias F.A.P. voltou e a avaliação mostrou muita tristeza na região dos pulmões. Era claro que essa tristeza estava relacionada com o pai, mas o problema foi que após mais ou menos 5 anos de sofrimento ela não conseguia sustentar mais tanta tristeza e decidiu não sofrer mais, negou a tristeza que estava la.

O corpo, máquina inteligente que é, respondeu a este pedido com um zumbido bilateral, de modo que o barulho ocupasse a cabeça dela e não ficasse mais disponível para escutar a tristeza.
O trabalho de dessensibilização foi trabalhoso, mas o resultado valeu a pena.

A restrição de energia localizado na região do coração soltou completamente, a ajudamos a limpar os pulmões de toda aquela tristeza e a orientamos a alimentar a abertura do coração para o pai.
F.A.P. fez uma terceira sessão após 15 dias, onde nos relatou que o zumbido tinha sumido e a pele teve uma melhora de 50%.

A vida dela mudou, conseguia compartilhar com os familiares as próprias emoções e se aproximou ainda mais deles.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.